quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Apatia trazida pela renuncia à verdade e à vida

A apatia é a forma mais comoda da alma calar as suas próprias inquietudes perante as frustrações, as amarguras, as vontades - todos os ingredientes que as vicissitudes da vida nos trazem...
A apatia, se momentanea, pode ser um estado de indiferença afectiva encontrada até se encontrar outro estado emocional mais adaptativo.Pode ser um estado mediador, para se ganhar nitidez perante as viccissitudes, que por vezes surgem bem enovadas..pelo menos aos nossos olhos.
Para saltar do fosso da apatia, da ilusória serenidade, da sensação de impertubalidade, temos que nos aperceber onde nos encontramos, e para onde queremos ir...
Muitas vezes,sente-se um entorpecimento nos sentidos para não haver sentires...
A apatia pode ser a nossa fuga das vontades, até da vontade de prazer, que sendo este julgado como a vaidade da alma...foge-se da vontade de ter vontade.
Amigos, apatia faz parte de todos nós...mas muita entrega e fidelidade à apatia é a renuncia à verdade e à vida.
2007

2 comentários:

Anónimo disse...

É mais puras das verdades...

Deixo mais algumas linhas Elsa para acrescentar algum vazio ao que já foi dito:

A confusão das horas que tardam em aparecer
São a bênção no combate a racionalidade, ao abafamento de ideias inúteis e maravilhosas
Venham mais momentos inutilmente maravilhosos ou maravilhosamente inúteis
Serei o seu anfitrião nesta escapadela
Nesta volta romântica e tresloucada de arte e saber
Mas so nas horas certas…antes não…há muita luz, muitos trejeitos diários que não se conseguem apagar
Mas naquela hora, em que a noite braceja até a aurora
Tudo passa noutro ritmo, tudo voa noutro céu, de outra cor.
Nada e como dantes depois daquela hora

Será do cansaço paciente e vingativo
Será da noite breu, escurecidamente confusa
Será da minha barriga, que da fome sofre mal nasceu
Serei eu que a procuro…uma hora que não existe e é sempre pontual para mim!
Àquela Hora, sou artisticamente inútil nas palavras e nos actos, nem antes, nem depois
Mas àquela hora, todos seremos mais Homens e mais Seres humanos do que antes…
Pudesse aquela hora ser a toda hora e mundo seria diferente, haveria mais gente neste momento deserticamente árido e ventosamente só.

pessoa nenhuma disse...

uhmmmm!!! quem és tu?, que deixa "algumas linhas" que tão maravilhosamente repousam no pensamento.....